Hippies, reclamações e Dia dos Namorados

Os anos 60 foram marcados pela mudança da sociedade e pelas idéias de Paz e Amor, trazidos pelas comunidades Hippies. Os hippies viviam em comunidades e faziam uso exagerado de drogas e psicotrópicos pesados, eram conhecidos pela emancipação sexual, a prática de nudismo e a adoção de religiões como budismo e o hinduísmo. O movimento hippie não deu certo, apesar de ter tido grande participação nos anos 60 e 70 ele terminou com a chegada dos anos 80. Mas porque será que ele terminou? As idéias não eram fortes o suficiente? As pessoas não se convenceram? Não, ele deu errado pois não se vinculava a realidade.

O movimento Hippie não deu certo pois não visava tentar mudar a sociedade, mas sim ignorá-la, o movimento se fechava em comunidades no interior e se distanciava do mundo. Quantas vezes você já não se distanciou da realidade quando o assunto é o coração?

Hoje é segunda-feira, o dia dos namorados ficou para trás, e no sábado você solteiro estava bravo, irritado e alguns até choraram, pois estavam sozinhos, então vemos aquele movimento no Twitter, no Orkut e Facebook, de pessoas xingando o dia dos namorados, chamando de data comercial. E você sabe por que essa sua reclamação não vai dar em nada? Porque ela está longe da realidade, é muito fácil olhar e dizer: “Maldito seja o dia dos namorados!”, mas o que você fez do dia dos namorados do ano passado para este para mudar seu status? Você investiu em algum relacionamento sério? Você se esforçou para que o seu antigo relacionamento desse certo? Ou simplesmente fez igual a este sábado, e ficou apenas reclamando?

Como eu disse no twitter, eu detesto pessoas pessimistas, o pessimismo é uma postura de quem desistiu de lutar.

Todo anos temos o mesmo movimento de solteiros revoltados, no ano passado eu lembrei que postei que um amigo meu escreveu no Nick do MSN: “F*** O dia dos namorados!”, e como eu disse no ano passado: “Os judeus não comemoram o Natal, e nem por isso você vê eles dizendo: F*** o Papai Noel!”.

Então se você passou o sábado reclamando, perdeu uma ótima oportunidade de sair e conhecer alguém, não sinta raiva do dia dos namorados, e de quem namora, lembre-se que ano que vem pode ser você a passar esse dia com alguém, trabalhe para mudar o seu status de solteiro, se tiver problemas, me mande um e-mail, eu tenho sempre alguém para apresentar.

“Sentir raiva da felicidade de alguém é a postura de quem sente raiva de si mesmo e não consegue mudar” – Philippe Carvalho

Hoje é sexta-feira!

Já chegou a sexta-feira! E enquanto nós tentamos conciliar trabalho, outros com a faculdade e outras tarefas, e quando pensamos que a nossa sexta-feira está cheia ainda temos que nos preocupar com o que vamos fazer no final de semana.

Solteiro ou namorando todos concordam com uma coisa: “O final de semana é muito curto!”, temos 48 horas de final de semana para compensar as outras 120 horas que nós passamos focados basicamente em fazer o nosso trabalho direito e estudar o máximo possível, ás vezes, como no meu caso dormindo menos de 4 horas de por dia.

Como dividir seu final de semana entre amigos, estudo, namorada(o)? Simples, é impossível. O que temos que ter em mente é que não podemos nos esquecer que são apenas 48 horas de final de semana, alias, temos menos de 48 horas, se você resolver descansar porque sua segunda-feira será pesada, e tentar dormir 6 horas por dia, seu final de semana cai de 48 para 36 horas. Infelizmente no final de semana devemos priorizar o que é o mais importante para nós, não estou dizendo que você deve seguir uma agenda no final de semana, já basta ter que fazer isso durante a semana. Vou colocar algumas dicas para aqueles que têm dificuldade e sempre se pegam pensando que o final de semana acabou rápido demais enquanto assistem ao Fantástico.

  • Não deixe para se programar na sexta-feira, se programe durante a semana, e se possível faça uma lista mental das coisas que você tem para fazer.
  • O que pode te complicar se você não fizer? Pense primeiro em trabalho e estudo, pois isso pode ter conseqüências ruins durante sua semana.
  • Acorde cedo! Não precisa levantar ás 6 horas da manhã, mas não levante as 2 duas da tarde. O maior erro que uma pessoa pode cometer  é tentar descansar de sexta-feira para sábado o que não descansaram a semana toda.
  • Se você namora, separe um dia para sua namorada(o), se isso não for possível devido a distância, ou ao tempo de si, reserve pelo menos 5 horas em um dia para ela ou ele. Pode parecer besteira falar algo tão obvio, porém, muitas vezes não conseguimos passar nem 2 horas durante o final de semana com a pessoa amada.
  • Nunca tente fazer tudo ao mesmo tempo! Muitas vezes para nos ver livres de algumas obrigações tentamos fazer o máximo de coisas ao mesmo tempo, logo não fazemos nada direito e depois gastamos mais tempo corrigindo o erro. Pense em como deve ser dirigir e ler ao mesmo tempo, pode não dar certo.
  • Se você tem um compromisso, tipo um casamento ou um aniversário no qual você não pode, ou não deve chegar atrasado, tente resolver o maior número de coisas logo antes do horário do compromisso, e não uma hora antes.
  • Não corra, faça tudo que puder, mas lembre-se que não vai adiantar nada se o seu final de semana for tão corrido como sua semana.
  • E por fim, relaxe! Tire um tempo para você, um tempo para ler um pouco, ver algo na TV ou cuidar de si mesmo, é sempre bom tentar desacelerar o máximo.

Isso são alguns conselhos que eu tive que aprender a duras penas, muitas vezes algum imprevisto acontece e o nosso final de semana acaba terminando mais cedo, mas lembrem-se meus leitores, o final de semana é um tempo seu, e deve ser usado para lhe fazer bem.

“O homem às vezes se dedica tanto as suas obrigações, que muitas vezes se esquece de se dedicar a si mesmo, e é aí que a tristeza começa” – Philippe Carvalho

Espero que vocês tenham gostado e se tiverem mais sugestões de posts é só avisar!

Que tal um café?

Sempre gostei de me reunir com os amigos, nunca fui um cara que curtiu o ambiente de um bar, o conceito de música ambiente alta e conversa sempre foi meio controverso para mim, sempre fui muito mais de chamar as pessoas para tomar um café.

Há algumas semanas atrás eu liguei para o Beto Tercette, autor do Café com Blogagem para tomarmos um café juntos e colocarmos a conversa em dia, pois o dia-a-dia é um inimigo árduo das amizades, no tempo livre eu me dedico ao meu blog e a minha namorada, e ele ao blog dele e a namorada dele, sendo assim o e-mail, o twitter e o Orkut perdem o sentido, porque muitas vezes estamos desconectados estando completamente online. Sendo assim, fomos ao meu ritual favorito, o ritual do café entre amigos.

Assim como o ritual do chá Japonês (chanoyu), o ritual do café em si é um ritual simples, você se senta, pede o café e bebe o café, mas ainda usando a comparação do ritual do chá Japonês, o meu ritual do café envolve um momento de contemplação e troca de idéias. Não sou contra aqueles que se reúnem só para falar besteira, acho que uma vez ou outra esse papo cumpre sua finalidade que é de aliviar o stress da semana, porém sou da seguinte opinião: “Toda troca de idéias tem que vir para melhorarmos nossos conceitos, ou nos agregar novos conceitos.”

Então tomando meu café como exemplo, realmente posso dizer que meu amigo é um cara, que eu categorizaria como Old-Fashioned-Boy (cara a moda antiga), falamos sobre política, conversamos sobre relacionamentos e sobre moda também. No final saímos de lá as 23 horas, sabendo que havíamos tido uma troca de idéias sadia e proveitosa.

Poucas pessoas entendem o que amizade significa, amigos não são necessariamente os caras com quem você sai para uma balada, não são aqueles com quem você aparece em fotos no Orkut. Amigos são pessoas que quando você precisa estão lá. Hoje o conceito de fidelidade é muito discutido, e a lealdade? Para quem nunca viu o filme “Sempre ao seu lado” com Richard Gere, é uma boa, ser leal é como é mostrado no filme, é sempre estar lá, a espera que a outra pessoa peça ajuda, e muitas vezes ajudar sem que a ajude seja solicitada.

Acho que algumas pessoas que lerem este post, vão me entender, e primeiro de tudo, me deixem agradecer pela oportunidade de ser amigo de vocês, eu prezo a amizade como a um tesouro, e rico é o homem que tem com quem contar na hora da angústia. E você que muitas vezes deixa seus amigos de lado, que só aparece quando precisa de ajuda, gaste algum tempo e alguma energia de vida dizendo: “Valeu por estar aqui…fico te devendo essa”.

“Valorize seus amigos, pois um irmão não é necessariamente alguém com quem se tem um laço de sangue” – Philippe Carvalho

Peço desculpas por não ter conseguido postar nada no final de semana, quando não foi uma dor de garganta que me botou para baixo no sábado, foi o Youtube que me sabotou no domingo, o podcast está pronto e vou tentar arrumar para conseguir posta-lo na terça-feira a noite.

Para não dizer que não falei dos amigos…

Acontece mais ou menos assim…

Você pega o telefone disca o número e a outra pessoa atende:

Ele: Alô

Você: E ai cara? Tudo bom? Vamos sair sabadão?

Ele: Cara, to meio ocupado sábado, vou sair com a minha namorada…

Você: Tudo bem, pode levar ela, aí já sai todo mundo junto…

Ele: Meu, não vai dar mesmo, já tinha combinado com ela, se sabe como é… cara preciso desligar

Você (com cara de paisagem): Ok então cara, abraço.


Isso por acaso soou familiar para alguém? Eu acho que já perdi a conta de quantas vezes isso aconteceu comigo, ou que tive que ouvir alguém contando esse tipo de conversa para mim. Um grande amigo meu me perguntou: “Cara, porque você não escreve um post sobre amigos que começam a namorar e trocam os amigos pelas namoradas?”, sinceramente não sei por que não pensei nisso antes!

Uma coisa é verdade, quando começamos um namoro o tempo fica mais escasso, temos que nos dividir entre trabalho, faculdade, família, amigos e o namoro, e muitas vezes alguém sai prejudicado, na maior parte das vezes é aquele amigo de anos, que te chama para sair no sábado à noite, ou para ir ao futebol. Eu posso ser sincero em dizer que já cometi o erro de abandonar literalmente alguns amigos, porque simplesmente eu dava mais atenção para minha namorada do que para eles, e hoje eu condeno isso veementemente.

Sempre que eu terminava um namoro, ou que terminaram ele por mim, os meus amigos estavam lá presentes, para me ajudar, para me distrair, para me dizer que ela não valia nada e que eu ia encontrar alguém melhor, porque o que seria de um romântico sem os seus amigos para apoiá-lo nas horas difíceis, para dizer que ele não deve desistir assim tão fácil? Muitas vezes durante o relacionamento acabamos nos perdendo no nosso gerenciamento de tempo, então aqui vão algumas dicas para que isso não aconteça:

  • Se possível inclua sua namorada em programas com os seus amigos e sua família. Não tem nada melhor que uma namorada que goste de sair com a sua família e que não tenha problemas com os seus amigos.
  • Seu final de semana é grande, porque não dividir? Sempre que puder, saia na sexta-feira com os amigos e passe o sábado ou o domingo com sua namorada, ela tem que entender que às vezes você precisa de tempo para si mesmo, do mesmo jeito que ela também precisa.
  • Caso ela não goste da sua família e nem dos seus amigos…bem, termine com ela! Caso isso também não seja possível por razões sentimentais, converse com ela e explique que seus amigos e sua família vem junto no pacote do namoro.
  • Evite ficar muito tempo sem entrar em contato com os seus amigos, ligue, mande e-mails, não deixe a amizade esfriar.

Agora para você que não fez tudo isso e tem um amigo de infância bravo com você, aí vai a dica: “Se ele for seu amigo de verdade, ele vai entender você ligando ou aparecendo na casa dele e pedindo desculpas”.

“Muitas paixões vem e vão, mas algumas amizades são mais fortes que laços de sangue” – Philippe Carvalho

Acontece mais ou menos assim…

Você pega o telefone disca o número e a outra pessoa atende:

Ele: Alô

Você: E ai cara? Tudo bom? Vamos sair sabadão?

Ele: Cara, to meio ocupado sábado, vou sair com a minha namorada…

Você: Tudo bem, pode levar ela, aí já sai todo mundo junto…

Ele: Meu, não vai dar mesmo, já tinha combinado com ela, se sabe como é… cara preciso desligar

Você (com cara de paisagem): Ok então cara, abraço.

Isso por acaso soou familiar para alguém? Eu acho que já perdi a conta de quantas vezes isso aconteceu comigo, ou que tive que ouvir alguém contando esse tipo de conversa para mim. Um grande amigo meu me perguntou: “Cara, porque você não escreve um post sobre amigos que começam a namorar e trocam os amigos pelas namoradas?”, sinceramente não sei por que não pensei nisso antes!

Uma coisa é verdade, quando começamos um namoro o tempo fica mais escasso, temos que nos dividir entre trabalho, faculdade, família, amigos e o namoro, e muitas vezes alguém sai prejudicado, na maior parte das vezes é aquele amigo de anos, que te chama para sair no sábado à noite, ou para ir ao futebol. Eu posso ser sincero em dizer que já cometi o erro de abandonar literalmente alguns amigos, porque simplesmente eu dava mais atenção para minha namorada do que para eles, e hoje eu condeno isso veementemente.

Sempre que eu terminava um namoro, ou que terminaram ele por mim, os meus amigos estavam lá presentes, para me ajudar, para me distrair, para me dizer que ela não valia nada e que eu ia encontrar alguém melhor, porque o que seria de um romântico sem os seus amigos para apoiá-lo nas horas difíceis, para dizer que ele não deve desistir assim tão fácil? Muitas vezes durante o relacionamento acabamos nos perdendo no nosso gerenciamento de tempo, então aqui vão algumas dicas para que isso não aconteça:

· Se possível inclua sua namorada em programas com os seus amigos e sua família. Não tem nada melhor que uma namorada que goste de sair com a sua família e que não tenha problemas com os seus amigos.

· Seu final de semana é grande, porque não dividir? Sempre que puder, saia na sexta-feira com os amigos e passe o sábado ou o domingo com sua namorada, ela tem que entender que às vezes você precisa de tempo para si mesmo, do mesmo jeito que ela também precisa.

· Caso ela não goste da sua família e nem dos seus amigos…bem, termine com ela! Caso isso também não seja possível por razões sentimentais, converse com ela e explique que seus amigos e sua família vem junto no pacote do namoro.

· Evite ficar muito tempo sem entrar em contato com os seus amigos, ligue, mande e-mails, não deixe a amizade esfriar.

Agora para você que não fez tudo isso e tem um amigo de infância bravo com você, aí vai a dica: “Se ele for seu amigo de verdade, ele vai entender você ligando ou aparecendo na casa dele e pedindo desculpas”.

“Muitas paixões vem e vão, mas algumas amizades são mais fortes que laços de sangue” – Philippe Carvalho

O longo caminho para Delfos…

Todos nós procuramos em algum momento respostas, é próprio da condição humana querer sanar suas dúvidas.

Os antigos gregos costumavam peregrinar até Delfos, esta cidade situada perto de Corinto abrigava um complexo que incluía algumas construções e era onde eram realizados os Jogos Píticos (estes jogos juntamente com os realizados em Olímpia são a base do que hoje são as Olimpíadas modernas).

Mas a maior atração da cidade de Delfos não era o carneiro temperado com sal e ervas, na verdade era o Templo de Apolo (conhecido como a luz da verdade, pois ele era quem presidia as leis da religião grega antiga), este templo abrigava o Oráculo de Delfos, neste lugar as Pitonisas entravam em transe e faziam profecias que eram tidas como a mais absoluta verdade.

Hoje em dia no entanto as pessoas buscas suas respostas em livros de auto-ajuda, na internet, no horóscopo, numerologia e até na psicologia. Estes são nossos oráculos modernos, e muitas vezes as pessoas acreditam neles como se fossem absolutos. Quando porém o assunto é o relacionamento em sociedade não existe verdade absoluta, não existe fórmula mágica para fazer as coisas dar certo, e todos nós, alguma vez ou outra já recebemos um bom conselho, inclusive eu! Aliás durante algumas vezes foi provado que eu não sei tudo, inclusive estou muito longe de tal coisa.

Este post se trata de uma só coisa: “Só se aprende vivendo!”, por mais que pessoas mais experientes venham nos ajudar, por mais que se leia sobre a relação de um casal, só há uma forma de aprender, e essa forma é vivendo. Sendo assim, viva! Mas viva com toda a sua capacidade, e se esforce para viver feliz, não falo de abusar, nem de viver de forma promíscua, pois isso seria desperdício de tempo, falo em viver feliz, em buscar a felicidade e tentar fazer outras pessoas, sejam elas amigos ou namorados felizes.

“Ó homem, conhece-te a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo.” – Inscrição no Oráculo de Delfos (650 a.C.).


Gostaria de agradecer a todas as visitas que eu tenho recebido e aos leitores que mesma vendo minha falta de técnica, acreditam em mim. Obrigado! – Philippe Carvalho