Nick Lauda, e os traumas da vida amorosa

Niki Lauda (Andreas Nikolaus Lauda) nasceu em Viena em 22 de fevereiro de 1949. Inicio sua carreira no automobilismo em 1968, participando inicialmente da Fórmula 3 e depois Fórmula 2, até entrar na Fórmula 1 pela equipe March onde teve que investir dinheiro do próprio bolso. Em 1973 Niki é contratado pela escuderia Ferrari para ser seu piloto titular. Em 1975 se tornou campeão mundial pela Ferrari após cinco vitórias consecutivas.

Em 1976 enquanto disputava o GP da Alemanha, a Ferrari de Lauda teve um problema na suspensão fazendo com que o carro de Lauda fosse jogado contra o carro de outro piloto na pista, com o impacto o carro de Lauda pegou fogo, ele sofreu queimaduras graves, e devido ao fato de ter inalado fumaça tóxica, chegou a receber a extrema unção enquanto estava em coma no hospital.

Chegaram a pensar que Niki não sobreviveria e caso sobrevivesse não voltaria a correr mais na Fórmula 1. Porém, Lauda voltou a correr no mesmo ano e em 1977 se tornou campeão mundial novamente. Apesar do trauma e da perda de parte da orelha, ele continuou a correr contrariando todos os prognósticos.

Na história de Nick ele não parou por causa de um trauma, acho que devemos ser assim quanto a relacionamentos.

Acho que todos que me leem já se magoaram alguma vez, e na hora você pensou que aquela dor não fosse passar, mas o que você não viu, foi como aquele evento te mudou, vocês se lembram do personagem de Will Smith no filme “Hitch”? No filme, Will Smith é trocado por sua paixão de faculdade, e isso faz com que depois ele resolva que sua profissão dar a chance de casais se formarem e serem felizes.

É do ser humano pensarmos apenas no ponto ruim de cada situação, até os mais otimistas tem esse problema quando o assunto é o coração, mas lembre-se que aquela situação aconteceu com você para que você possa crescer e tirar uma lição disso, se você foi traído, aprenda que trair machuca e siga em frente, se você foi abandonado ou trocado, aprenda a todo o tempo dar valor aquela pessoa que você tem ao seu lado.

Não devemos deixar que uma tristeza acabe com todas as possibilidades que temos de ser felizes, eu sou a testemunha viva de como isso funciona.

“Um osso pode até se quebrar, mas logo irá se curar e ficar mais forte, um coração também” – Philippe Carvalho

About these ads

4 comentários sobre “Nick Lauda, e os traumas da vida amorosa

  1. Posso fazer outra comparação?quando a gente é criança corre cai e machuca o joelho,doí,ás vezes a gente até chora,sangra um pouquinho,depois para,cicatriza,ai a gente vai lá e corre de novo,sem medo,porque correr é bom,divertido!
    Relacionamentos são quase isso,vez em quando a gente cai,machuca,a gente chora,só que a gente tem medo de fazer isso depois,a gente quer se proteger,que bobagem né?porque diabos parece que não dá mais.Eu continuava correndo mesmo com as cicatrizes no joelho.Esses machucados do lado de dentro são ruins.

    • Dany, acho que as crianças só são capazes de fazer isso porque nessa idade as coisas ruins são esquecidas com muita facilidade, e infelizmente isso é algo que nós vamos perdendo conforme vamos crescendo.

      Valeu pelo comentário. Beijos

  2. O medo é um instinto. Só pq somos humanos (dizem por aí que somos muito evoluídos, embora minhas cachorras sejam mais espertas do que muita gente por aí…) não significa que nossos instintos foram totalmente perdidos. Queremos sempre nos proteger de tudo o que possa ferir.
    Isso não é ruim. É o que nos ajuda a sobreviver. Mas se torna ruim quando deixamos de lado coisas boas, coisas que podem nos fazer bem, por causa de um trauma.

    Ótimo post, Phil!

    Beijos!

    Lilica

    • Lilica,

      Concordo com você, mas ouvi uma vez dizendo que aquele que abre mão das coisas por medo de arriscar, perde em si o motivo para viver, acho que é por isso que depois de cair, e levantar, temos sempre pensar que o nosso sendo de auto-preservação não pode fazer com que deixemos de viver.

      Beijooooooooooooooooooooooo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s